11:32
Dólar comercial R$ 5,59 0.11%
Euro R$ 6,72 +0.48%
Peso Argentino R$ 0,06 +0.18%
Bitcoin R$ 334.315,64 -9.045%
Bovespa 121.108,16 pontos 0%
Economia Medida provisória

FGTS: governo deve permitir que patrão adie pagamento por até quatro meses

Ministério prepara medida provisória que também autoriza antecipação de férias dos trabalhadores

05/03/2021 11h53 Atualizada há 1 mês
335
Por: Redação Enews Fonte: Bahia.Ba
Foto: Divulgação/Caixa
Foto: Divulgação/Caixa

O governo de Jair Bolsonaro está preparando uma medida provisória para autorizar empresas a adiarem por até quatro meses o recolhimento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de seus empregados.

Segundo a Folha de S.Paulo, a matéria prevê que a suspensão será temporária e, depois, terá que ser compensada pelo patrão.

O direito ao depósito de 8% do salário em conta do FGTS do trabalhador não muda. A medida, também adotada em 2020, faz parte de um pacote de ações a serem propostas pelo Ministério da Economia para reduzir os custos dos empresários diante do agravamento da pandemia, que levou a restrições a algumas atividades. A MP deve ser publicada até a próxima semana.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.