Brasil Auxilio do governo

Bolsonaro confirma quarta e quinta parcelas do auxílio emergencial; saiba mais

O auxílio emergencial foi aprovado pelo Congresso Nacional em abril e prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais

05/06/2020 18h50
2.099
Por: Redação Enews Fonte: Agência Brasil
Reprodução internet
Reprodução internet

O presidente da República, Jair Bolsonaro, confirmou, em uma transmissão ao vivo realizada na última quinta-feira (4), que foi acertado o pagamento de mais duas parcelas do auxílio emergencial, mas com valores inferiores aos atuais R$ 600, que ainda não foram anunciados pelo Governo Federal.

“Vai ter, também acertado com o [ministro da Economia] Paulo Guedes, a quarta e a quinta parcela do auxílio emergencial. Vai ser menor do que os R$ 600, para ir partindo exatamente para um fim, porque cada vez que nós pagamos esse auxílio emergencial, dá quase R$ 40 bilhões. É mais do que os 13 meses do Bolsa Família. O Estado não aguenta. O Estado não, o contribuinte brasileiro não aguenta. Então, vai deixar de existir. A gente espera que o comércio volte a funcionar, os informais voltem a trabalhar, bem como outros também que perderam emprego”, disse. 

O auxílio emergencial foi aprovado pelo Congresso Nacional em abril e prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. Mais de 59 milhões tiveram o benefício aprovado. O dinheiro é para fazer frente às dificuldades decorrentes do surto do novo coronavírus.

Segunda parcela

A Caixa Econômica Federal libera, nesta sexta-feira (5), as transferências e os saques da segunda parcela do auxílio emergencial para 2,6 milhões de beneficiários nascidos em junho. O valor é de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras).

A liberação do saque e a transferência da poupança social da Caixa para outros bancos estão sendo feitas de acordo com o mês de nascimento dos beneficiários. Os recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas.

A transferência dos valores será feita para quem indicou contas para recebimento em outros bancos ou poupança existente na Caixa. Com isso, esses beneficiários poderão procurar as instituições financeiras com quem têm relacionamento, caso queiram sacar. Segundo a Caixa, mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do auxílio emergencial.
No último sábado (30), foram liberados o saque e a transferência para os nascidos em janeiro. Hoje, é a vez dos nascidos em junho. Amanhã (6), a liberação será para os nascidos em julho, e assim por diante até o sábado, 13 de junho, para quem nasceu em dezembro, com exceção de domingo (7) e do feriado de Corpus Christi (11). 
 
Confira o calendário completo.

Quem se cadastrou com contas de outros bancos, e não da Caixa Econômica Federal, receberá a segunda parcela do auxílio emergencial (R$ 600 ou R$ 1.200 para mães solo) a partir deste sábado (30), segundo informações concedidas pelo presidente do banco, Pedro Guimarães, no dia 19 de maio. De acordo com ele, os pagamentos da 2ª parcela a essas pessoas serão feitos até o dia 13 de junho, respeitando o mesmo calendário de saques, que varia de acordo com o mês de nascimento do beneficiário.

Confira o calendário de saques e transferências da segunda parcela do auxílio emergencial para contas fora da caixa:

Nascidos em: Liberado em:
janeiro 30 de maio
fevereiro 1 de junho
março 2 de junho
abril 3 de junho
maio 4 de junho
junho 5 de junho
julho 6 de junho
agosto 8 de junho
setembro 9 de junho
outubro 10 de junho
novembro 12 de junho
dezembro 13 de junho
Fonte: Caixa Econômica Federal
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.