Bahia Interior da Bahia

Vereador de Feira tenta impedir apreensão de som em festa clandestina

Segundo nota da Prefeitura, foi preciso uma ação enérgica da Polícia Militar, que compõe a FPI, no sentido de acabar a festa e apreender dois “paredões” de som que estavam sendo utilizados.

28/06/2020 22h25 Atualizada há 2 semanas
307
Por: Redação Enews Fonte: BNews
Imagem arquivo - Esplanada News
Imagem arquivo - Esplanada News

Apesar de um decreto municipal proibir festas e aglomerações em Feira de Santana por conta da pandemia do covid-19, a Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) da Prefeitura tem tido muito trabalho. Neste fim de semana, por exemplo, uma festa estava sendo realizada na localidade conhecida como Corredor dos Araçás, na zona rural de Feira de Santana. Dois “paredões” animavam cerca de 100 pessoas, até que a fiscalização foi acionada por meio de uma denúncia via o telefone 156, da Prefeitura Municipal. O som foi apreendido.  

Segundo nota da Prefeitura, foi preciso uma ação enérgica da Polícia Militar, que compõe a FPI, no sentido de acabar a festa e apreender dois “paredões” de som que estavam sendo utilizados. “Houve reação à apreensão do som e isso só foi possível quando os militares que estavam na fiscalização também reagiram”, informou Colbert Martins. Uma fonte revelou ao Blog do Velame que o edil Ron do Lanche (MDB) foi acionado pelos participantes da festa ilegal e abordou a equipe de fiscalização na avenida Noide Cerqueira tentando evitar que os equipamentos fossem levados ao depósito.

Apesar da tentativa de interferência, todo equipamento sonoro foi recolhido e deve ser destruído pela Prefeitura.  O prefeito afirmou que vai solicitar providências do MP contra organizadores de festa em Feira. “Vou solicitar a participação do Ministério Público no incidente porque entendo que a falta de respeito à fiscalização é grave. Algumas pessoas insistem em colocar suas vidas em risco, desrespeitando a prevenção contra o covid 19, mas não podem impor esse desrespeito àqueles que estão nas ruas tentando preservar a saúde da sociedade, como é o caso dos integrantes da FPI”, acrescentou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.