Política POLÍTICA

Sara Winter mostra tornozeleira eletrônica e diz ser ‘presa política’

“Não. Não estou livre. Estou em prisão domiciliar. Impedida de sair de casa, de consumir bebidas alcoólicas, de me comunicar com parlamentares, jornalistas, youtubers e outras figuras de direita”

28/06/2020 23h21 Atualizada há 2 semanas
272
Por: Redação Enews Fonte: Peu Moraes/Ajunews
Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais

A ativista Sara Winter, presa no dia 15 de junho, suspeita de participar de ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF), publicou uma foto mostrando a tornozeleira eletrônica que usa desde a última quinta-feira (25). A informação foi publicada no site Uol, neste sábado (27). No Twitter, ela alega “não estar em liberdade”, lamenta as restrições da prisão domiciliar e diz ser uma “presa política”.

“Não. Não estou livre. Estou em prisão domiciliar. Impedida de sair de casa, de consumir bebidas alcoólicas, de me comunicar com parlamentares, jornalistas, youtubers e outras figuras de direita”, escreveu. “Estou impedida de me comunicar com meus amigos e companheiros dos 300 do Brasil”.

Winter, principal porta-voz do grupo bolsonarista autodenominado “300 do Brasil”, foi presa pela Polícia Federal (PF) durante uma operação na manhã de 15 de junho. As prisões foram decretadas pelo ministro do Supremo, Alexandre de Moraes, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) no inquérito que apura manifestações de rua antidemocráticas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.