21:46
Bahia BA-099

Mais 28 km: Linha Verde será duplicada até Porto Sauípe, na Bahia

Governo solicitou projeto para a CLN e espera iniciar revisão do contrato de concessão no ano que vem

28/08/2021 17h49
452
Por: Redação Enews Fonte: Correio24horas
 BA-099, conhecida como Linha Verde, já é duplicada de Lauro de Freitas até a Praia do Forte
BA-099, conhecida como Linha Verde, já é duplicada de Lauro de Freitas até a Praia do Forte

Principal acesso à Costa dos Coqueiros, a implantação da BA-099 e os investimentos em melhorias nos últimos anos, como a duplicação do trecho até a Praia do Forte, é um dos principais trunfos para o desenvolvimento do Litoral Norte. Agora, em meio a um acelerado processo de expansão econômica na região, o governo estadual solicitou da Concessionária Litoral Norte (CLN), responsável pela administração da via, um projeto para a ampliação do trecho duplicado em 28 quilômetros até o distrito de Porto Sauípe, em Entre Rios na Bahia.

Apesar de um impacto negativo nos primeiros meses da pandemia, a movimentação de veículos na BA-099, mais conhecida como Linha Verde, recuperou-se no decorrer de 2020 a ponto de se manter dentro da média de 20 mil veículos por dia, de acordo com a CLN. Agora em 2021, a via tem registrado uma movimentação 6% acima da média prevista e tem tudo para encerrar o ano com crescimento na circulação de veículos. 

O gerente de operações da CLN, Daniel Ovalhe, conta que a primeira parte de 2020 foi assustadora, culminando com uma queda na movimentação da via de 16% no mês de maio,  “o pior momento”. Segundo ele, naquele mês a empresa registrou o pior resultado desde a implantação da concessão, no ano de 2000. “Em julho, atingimos a média diária de 20 mil carros por dia e a partir daí foi só crescimento. A população em geral redescobriu o Litoral Norte”, conta. 

“Acredito que a rodovia segura, bem conservada e sinalizada dá a tranquilidade para as pessoas se deslocarem entre Salvador e o litoral”, avalia. Daniel Ovalhe explica que todos os investimentos em novos equipamentos que estavam previstos no contrato de concessão já foram realizados. Ainda assim, a concessionária segue colocando recursos na manutenção da Linha Verde. Só no ano passado foram R$ 30 milhões em melhorias. Desde o início da concessão, já foram repassados aos municípios cortados pela via outros R$ 30 milhões em Impostos sobre Serviços (ISS).  

 

(BA 099 - Foto: Marina Silva - CORREIO) 

História

A construção da BA-099 se iniciou no final da década de 1960, facilitando o acesso a praias com águas mornas, lagoas, rios e paisagens deslumbrantes. O primeiro trecho, de 53 quilômetros, conectou mais facilmente Salvador com locais como Jauá, Barra do Jacuípe, Guarajuba, Itacimirim e Praia do Forte. Posteriormente, em 1993, a rodovia ganhou outros 136 quilômetros, conectando o litoral até Jandaíra, na divisa com Sergipe. 

O secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, lembra que a concessão da rodovia realizada em 2000, no governo César Borges, era um desejo antigo da Bahia. Ele explica que a licitação estabeleceu que os investimentos seriam realizados de maneira gradativa no decorrer dos anos. 

De acordo com Marcus Cavalcanti, a ampliação da duplicação já foi decidida pelo governo e depende apenas de adequações na estrutura acionária da Invepar, controladora da CLN. “A informação que temos deles é que essa situação está sendo resolvida”, destaca. Além de ampliar a duplicação, a ideia é melhorar também o sistema viário entre o contorno de Lauro de Freitas e o Rio Joanes. 

O processo já está em tramitação na Procuradoria Geral do Estado (PGE), os estudos foram solicitados e, de acordo com o secretário, a expectativa é que até o próximo ano a obra passe a fazer parte do contrato de concessão. 

Marcus Cavalcanti destaca a ampliação da duplicação como importante para dar mais segurança e conforto aos motoristas. “Com o desenvolvimento daquela região, o tráfego está cada vez mais adensado. A rodovia é muito bem cuidada até a divisa com Sergipe, pela própria concessionária, mas além disso sentimos a necessidade de ter um trecho maior duplicado”, diz. 

O secretário explica que com a duplicação chegando até Sauipe, a via se conectará com a BA-504, em Itanagra, criando um outro canal de fluxo para a Linha Verde. “Será uma opção para quem vem da região de Alagoinhas ou outras cidades do interior do estado”, projeta. 

Ele destaca a importância da obra para novos empreendimentos em curso, como os investimentos da Prima em Baixio. Cavalcante conta ainda que está em estudo a construção de um novo aeroporto no estado, no município do Conde. Segundo ele, o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) fez um estudo de localização e a prefeitura local está criando um aterro sanitário, retirando o lixão de perto da  área. 

Nova ligação pela orla

A Linha Verde já mostrou o quanto a boa qualidade de acessos pode favorecer o desenvolvimento. Com o exemplo nítido, Mata de São João prepara uma ligação através da orla do município para conectar dois dos principais points da Costa dos Coqueiros. Com investimentos públicos e privados, 10 quilômetros de via estão sendo construídos.

Até o momento, 2,5 quilômetros de via já foram abertos pela Prefeitura em Praia do Forte, sentido Imbassaí, e 1,5 quilômetro foi construído pela iniciativa privada em Imbassaí, rumo à Praia do Forte, conta o secretário do Turismo de Mata de São João, Alexandre Rossi. Segundo Rossi, os investimentos na infraestrutura de Mata são pensados para favorecer a acessibilidade, com um foco muito grande nos espaços para ciclistas. 

O empresário Mário Piva, da JMJ Empreendimentos, acredita que a Ligação Imbassaí-Praia do Forte tem potencial para criar um novo eixo de desenvolvimento dentro do Litoral Norte. “Estamos falando de 10 quilômetros de praias ainda virgens”, ressalta.

Água e luz

Com mais gente vivendo no Litoral Norte, é natural que haja um aumento na demanda por serviços públicos essenciais. Para atender ao aumento nessas demandas, prefeituras, governo e concessionárias estão tendo que correr. Em 2020, 100 mil novos clientes passaram a ser atendidos na região, de acordo com a Coelba. 

A Coelba aplicou, em 2020, mais de R$ 1,6 bilhão no estado, sendo aproximadamente R$ 100 milhões no Litoral Norte.  Se no ano passado, 100 mil novos clientes passaram a ser atendidos, este ano as solicitações de novas ligações já aumentaram em 13%, destaca a empresa.

Curtir sol e praia é bom, mas chegar no final do dia e abrir o chuveiro para tirar a areia e a maresia do corpo, e a água não cair, é ruim. Diante do crescimento do Litoral Norte, a Embasa destaca investimentos para reduzir casos de falta de água e para a instalação de redes de saneamento básico. Em Lauro de Freitas e Camaçari, por exemplo, foram investidos R$ 74,9 milhões e R$ 34 milhões, respectivamente, na ampliação de reservatórios e sistemas de abastecimento. Segundo a empresa, investimentos do tipo se repetiram em outros locais do Litoral Norte.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.