08:42
Polícia Polícia Em Ação

Suspeito de assassinar idoso em assalto no Caminho de Areia é morto pela PM

Ele trocou tiros com a PM em rua da Massaranduba após denúncia

16/09/2021 23h05 Atualizada há 1 mês
164
Por: Redação Enews Fonte: Correio24horas
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

O suspeito de matar um idoso durante tentativa de assalto no Caminho de Areia foi morto por policiais militares na noite da quarta-feira (15), na Massaranduba.

Segundo a Polícia Militar, por volta de 18h30 uma equipe da 17ª Companhia Independente (CIPM) fazia rondas na localidade da da Baixa do Petróleo quando recebeu uma denúncia de que havia um homem armado na Rua Santa Clara.

Eles foram até o ponto indicado e durante as incursões os PMs foram recebidos a tiros. Houve revide e no tiroteio que se seguiu um suspeito ficou ferido. Os PMs o levaram para o Hospital do Subúrbio, onde a morte foi constatada.

De acordo com informações da equipe, o suspeito morto era o suspeito por matar o aposentado Antônio Carlos Barbosa da Silva, 66, na noite anterior, na porta de casa. Com o acusado foi encontrado um revólver calibre e munições. 

A ocorrência foi registrada na Corregedoria da PM.

Crime no Caminho de Areia

'Na hora eu disse: ‘Não, pai!'. Mas ele pensou que o bandido poderia fazer algo comigo e tentou dominá-lo'

Enquanto não era chamada à recepção do Instituto Médico Legal (IML), a fisioterapeuta Renata Teles da Silva, 33 anos, aguardava do lado de fora, olhando fixamente para a foto do pai na tela do celular. O silêncio imperou até as primeiras lágrimas. “Ele faria qualquer coisa para proteger minha mãe e eu”, desabafou ela, sobre o aposentado Antônio Carlos Barbosa da Silva, 66, morto durante assalto na noite desta terça-feira (15), no bairro de Caminho de Areia.

Antônio Carlos observava a filha que chegava estacionando o veículo, um Toyota Etios prata, quando um homem de bicicleta se aproximou e anunciou o assalto na Rua Visconde de Abaeté. O idoso reagiu e foi baleado na cabeça na porta de casa. “O bandido apontou a arma. Eu disse que ia entregar o celular. Ao mesmo tempo, meu pai vinha pelo outro lado com as mãos para o alto, mostrando que não estava armado. Foi aí que tentou dominá-lo, mas não conseguiu e o homem deu um tiro na cabeça dele”, contou Renata.

O aposentado foi socorrido ao Hospital do Subúrbio, mas não resistiu. Toda a ação foi registada por câmeras. O crime é investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Até agora não há pista do bandido.

Reação

Instante antes do disparo, ao perceber que o pai se aproximava, a fisioterapeuta pediu para o aposentado não reagir. “Ele era cabeça quente, era superprotetor, eu sabia que reagiria. Na hora disse: ‘Não, pai!. Ele pensou que o bandido poderia fazer algo comigo e tentou dominá-lo, mas não conseguiu. Meu pai perece que escorregou na hora, era um idoso, não tinha mais a força de jovem, foi quando o bandido aproveitou para atirar”, detalhou a filha.

Renata disse que todos os dias os pais a esperam chegar em casa, por conta dos assaltos na região. Na noite desta terça, quando estacionava após o aposentado retirar os piquetes que demarcavam a garagem em frente à casa, a fisioterapeuta já imaginava que seria abordada pelo bandido. “Eu já estava desconfiada. A rua estava deserta. Vi ele (bandido) se aproximando através do retrovisor, ao mesmo tempo que meu pai vinha do outro lado. Mas foi tudo muito rápido”, disse ela.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.